Coordenadoria de Extensão - Políticas Sociais - fórum das violências

 

A proposição de novos direitos e de novas políticas sociais deve ser fruto da parceria entre conhecimento acadêmico e popular, entre as práticas de ensino, pesquisa e extensão e as ações sociais da sociedade civil. O papel da Universidade deve ser pensado no contexto de afirmação de direitos e do reconhecimento dos sujeitos desses direitos como interlocutores para a construção de um pensamento crítico.
Por essa razão, é imprescindível pensar a ação institucional extensionista em conjunto com os movimentos sociais, estabelecendo o diálogo e a atitude cidadã em nossa comunidade acadêmica.

 

Coordenadora de Extensão

Profª Dra Maria Virgínia Filomena Cremasco

 

Contato:

coex@ufpr.br

(41) 3310-2756

Giovana Candiotto 

Rosane Schlichta 

 

Fórum das Violências


A Coordenação de Políticas Sociais desde de junho do ano passado tem participado dos debates sobre ações de enfrentamento a todas as formas de violências ocorridas na Universidade Federal do Paraná.

 

Uma das iniciativas foi a constituição  do Fórum das Violências, um espaço plural e horizontal, formado por membros de coletivos estudantis; representantes de centros acadêmicos e do Diretório Central de Estudantes; membros de Núcleos de Pesquisa e de Programas/Projetos de Extensão e representantes de movimentos sociais e entidades da sociedade civil.

 

No ano de 2016 as reuniões serão retomadas no mês de abril e serão  realizadas mensalmente. São reuniões abertas a todos e por isso após o início das atividades divulgaremos um cronograma anual.

 

Com a finalidade de (re)pensar as ações institucionais de enfrentamento às violências no âmbito da UFPR compatível com os parâmetros nacionais e internacionais, a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura na Universidade Federal do Paraná, por meio da Coordenação de Políticas Sociais tem a satisfação de convidá-los (as) para o seminário "Violências na UFPR: o que fazer?"

 

Este evento se propõe a dois objetivos:

a) qualificar as ações institucionais de enfrentamento as violências (contra a mulher, LGBTfobia, racismo e xenofobia);

b) reconstituir o Fórum de Enfrentamento às Violências.

 

O evento acontecerá no dia 16 de junho de 2016, das 09h às 18h30, em Curitiba, na sala 200 do Prédio Histórico da UFPR, localizado na·Praça Santos Andrade, 50.
A programação está dividida, conforme detalhamento abaixo:

 

Programa
Manhã:

09h00: Abertura :Prof.Dra. Deise Picanço (Pró-Reitora de Extensão e Cultura)

09h15: "Violências contra Mulher" - Experiências - representante da ONU Mulheres
10h15:"Violência LGBT" - Experiências - representante da Diretoria LGBT da Universidade Federal de Pernambuco
11h15: "Racismo" - Experiências UFSCAR
12h15 : Intervalo para almoço

 

Tarde:

13h30 : Violências - Palestra com representante do Centro de Estudos em Segurança Pública e Direitos Humanos
14h30: Violência contra a mulher- Representante do Núcleo de Gênero da UFPR e Coletivos Feministas da UFPR
15h15: lntervalo
15h30: RACISMO- Representante do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da UFPR e Coletivo Frente Negra
16h30: LGBTFOBIA- Representante da Rede Div@ da UFPR e Coletivos LGBT da UFPR

17h30: PROEC - Profa. Dra. Deise Picanço - Pró Reitora de Extensão e Cultura Prof. Leandro Gorsdorf - Coordenador de Políticas Sociais/PROEC

A Coordenação de Políticas Sociais gostaria de convocar a PRIMEIRA reunião do Fórum das Violências neste ano de 2016.

 

Por isso a sua presença é imprescindível, seja você participantes de coletivos, grupos de pesquisa, programas e projetos extensionistas, representações acadêmicas estudantis.

 

Proposta de Pauta:

1. Memória das Atividades 2016
2. Proposta de Avaliação do Conte Conosco
3. Organização de Campanha Interna
4. Proposta de elaboração de material de orientação
5. Informes

 

Local: 14:30
Sala: 104 da Psicologia
Dia 07 de abril de 2016

 

O Instituto Avon, divulgou recentemente uma pesquisa sobre a Violência Contra a Mulher no Ambiente Universitário. A pesquisa foi realizada setembro e outubro de 2015, com universitários dos cursos de graduação e pós-graduação.

 

O ambiente universitário, que obrigatoriamente deveria ser apenas um espaço de interação e educação, virou um lugar de medo para a mulher. Locais e acessos mal iluminados, falta de segurança, exposição a comportamentos machistas e violência de gênero são fatores que foram determinantes para essa situação.

 

É verdade que violência pode vir de criminosos externos, mas não só deles. Colegas e professores, parceiros do cotidiano, podem ser protagonistas de violências que vão da desqualificação intelectual ao estupro. Essa percepção, muitas vezes, já gera a intimidação.

 

Para que se tenha noção de tamanho o medo das mulheres que frequentam o espaço universitário enfrentam, 42% já sentiram medo de sofrer violência no ambiente universitário, e 36% Já deixaram de fazer alguma atividade na universidade por medo de sofrer violência.


 

 

Pró-Reitor:
Prof. Dr. Leandro Franklin Gorsdorf

 

Trav. Alfredo Bufren, 140 - 3º Andar
curitiba - paraná - cep:80020-240
Fone: (41) 3310-2601
Fax: (41) 3310-2607
proec@ufpr.br


Problemas e/ou sugestões para com este Site encaminhe e-mail para unigraf@ufpr.br

PROEC 1990 - 2017 © todos os direitos reservados | desenvolvido por unigraf/proec - wmv